Regimento interno – 2016

TÍTULO I

Da Natureza dos Objetivos

 

Art. 1º. A Editora da Universidade do Estado da Bahia (EDUNEB), instituída como Órgão Suplementar da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), conforme Anexo II do Estatuto da Universidade, aprovado pela Resolução Nº 791/2010, do Conselho Universitário (CONSU) e art. 96, Anexo II, do Regimento Geral da UNEB, aprovado pela Resolução Nº 792/2010, do CONSU, vinculada à Reitoria, em articulação com as Pró-Reitorias Acadêmicas, rege-se pelo disposto nos seguintes diplomas legais:

 

I – Estatuto da UNEB;

II – Regimento Geral da UNEB;

III – Regimento Interno da EDUNEB.

 

Art. 2º. Disseminar ideias e conhecimentos por meio de publicações de qualidade, de natureza técnica, didática e científica, e difundi-las mediante ações extensionistas, inovadoras de divulgação, sensibilização de docentes, discentes e do público em geral, particularmente, nas comunidades onde estão situados os campi da universidade, fomentando a competência da leitura compreensiva e emancipatória. Nesse sentido, compreende-se que tais pressupostos contribuem para a consolidação de uma editora cujo papel ultrapasse o âmbito da edição do livro apenas, para, a partir de um cunho profissional e dinâmico, consolidar também sua função social, permitindo novas leituras e escritas do mundo da contemporaneidade e, consequentemente, a politização e o empoderamento dos seus sujeitos.

 

 

Art. 3º. As publicações de responsabilidade da UNEB serão feitas por meio do Selo EDUNEB e do Selo UNIVERSALIS Edições.

 

                 §. As publicações, por meio do selo EDUNEB serão financiadas através de orçamento da UNEB, selecionadas por meio de Edital, devendo ser de natureza científica, didática ou técnica, sendo considerados: a) Científicos – obras de divulgação de conhecimentos oriundos de pesquisas, com potencial de impacto no ensino, na pesquisa e na extensão; b) Didáticos – aqueles destinados à qualificação das atividades de ensino de graduação e de pós-graduação, de extensão e de formação do docente universitário; c) Técnicos – aqueles que consolidam informações as quais auxiliem o desenvolvimento de atividades profissionais, a exemplo de guias, manuais, dicionários, inventários etc.; Acrescente-se ainda, as traduções – obras publicadas em outra língua que são consideradas fundamentais para o ensino de graduação e de pós-graduação e para os estudos desenvolvidos pelos professores e pesquisadores da UNEB – e as Séries e Coleções, com textos nestas mesmas naturezas para atender a programas de pós-graduação, grupos ou centros de pesquisa.

§ 2º. As publicações por meio do selo UNIVERSALIS Edições, o qual possui prefixo editorial específico, serão financiadas com recursos próprios do autor (dos setores da UNEB responsáveis pela obra e proponentes da publicação, ou provenientes de captação externa) e/ou com distribuição gratuita, oriundas de documentos institucionais, que apresentem resultados de projetos de pesquisa, ensino (a exemplo de módulos didáticos) e extensão (a exemplo de cartilhas), e decorrentes de eventos científicos e acadêmicos, ainda outros tipos de obras como contos e romances, poesias, literatura infantil, dentre outros gêneros, que serão submetidos à avaliação de Comitê Editorial específico do selo. A comercialização dos exemplares será definida com o representante da publicação e constará, juntamente com outros aspectos legais, em contrato assinado pelas duas partes.

 

 

Art. 4º. São objetivos da EDUNEB:

 

I- estabelecer e fazer cumprir a política editorial da Universidade;

 

II- publicar os originais aprovados pelo seu Conselho ou Comitê Editorial;

 

III- elaborar tecnicamente, editar ou coeditar trabalhos de interesse da Instituição, de natureza científica, didática, técnica, literária, artística e cultural, aprovados pelo Conselho Editorial, no caso do Selo EDUNEB e pelo Comitê Editorial, no caso do Selo UNIVERSALIS Edições;

 

IV- promover, divulgar, distribuir e comercializar as obras editadas;

 

V- propor convênios ou acordos visando a publicações em forma de coedições e de parcerias;

 

VI- apoiar as atividades de ensino, pesquisa, extensão, inovação e gestão universitária em todas as áreas do conhecimento no que se refere aos aspectos relacionados à produção editorial;

 

VII- criar estratégias que promovam a formação cidadã, por meio de ações que, além dos aspectos editoriais, promovam e excelência na qualidade do livro e a consolidação de fazer pedagógico mais próximo e eficaz na qualificação profissional;

VIII- proporcionar intercâmbio com outras editoras universitárias, centros universitários e/ou faculdades para atividades atinentes ao campo editorial;

 

IX- atender, através do Selo UNIVERSALIS Edições, a demanda particular de autores independentes, desde que os custos sejam de responsabilidade do proponente;

 

X- desenvolver coleções em diferentes gêneros e formatos, que atendam às necessidades da comunidade científica.

 

Parágrafo Único. Somente à obra que se enquadra na linha editorial da EDUNEB e que tenha sido aprovada pelo seu Conselho Editorial (selo EDUNEB) ou Comitê Editorial (selo UNIVERSALIS Edições) será atribuído o prefixo editorial de ISBN da Editora.

 

 

TÍTULO II

Da Organização

 

Art. 5º. A Editora da Universidade do Estado da Bahia (EDUNEB) deverá ser organizada com a seguinte estrutura básica:

 

I- Conselho Editorial;

 

II- Diretoria;

 

III- Coordenações:

 

a) Administrativo-Financeira;

b) Editoração;

c) Comunicação, Divulgação e Comercialização.

 

Capítulo I

Do Conselho Editorial

 

Seção I

Da Finalidade e da Composição

 

Art. 6º. O Conselho Editorial, órgão consultivo, normativo e deliberativo, tem por finalidade:

 

I – definir a política editorial da EDUNEB, em consonância com a política da UNEB;

 

II – desenvolver ações destinadas a garantir a execução da política editorial estabelecida;

 

III – Tratar, ainda, dos critérios e demais aspectos editoriais específicos à publicação de obras através do selo EDUNEB.

 

Art. 6º. Integram o Conselho Editorial:

 

I – Diretor da EDUNEB, que exercerá a Presidência do Conselho;

 

II – Oito professores, com título de doutor, indicados pelo Reitor, e seus respectivos suplentes, garantindo a presença de um representante de cada uma das seguintes áreas de conhecimento:

a)    Ciências Exatas e da Terra;

b)    Ciências Biológicas;

c)     Engenharias;

d)    Ciências da Saúde;

e)    Ciências Agrárias;

f)     Ciências Sociais Aplicadas;

g)    Ciências Humanas;

h)   Linguística, Letras e Artes.

 

§ 1º Todos os integrantes do Conselho Editorial, mencionados neste artigo, terão mandato de 2 (dois) anos, permitida a recondução.

 

§ 2º O quadro do respectivo Conselho ainda será composto de um Secretário, indicado pelo presidente e sem direito a voto.

 

Art. 7º. Os Conselheiros do Conselho Editorial serão nomeados por ato do Reitor.

 

Art. 8º. O exercício da função de Conselheiro é considerado de relevante interesse para a instituição, não gerando ônus de qualquer natureza.

 

Art. 9º. Os docentes, membros do Conselho Editorial, quando necessário, disponibilizarão, do total de sua carga horária de trabalho, 04 (quatro) horas semanais para as atividades pertinentes à EDUNEB, que serão consideradas atividades de pesquisa.

 

Seção II

Do Funcionamento

 

Art. 10. O Conselho Editorial reúne-se mensalmente, em sessão ordinária e, extraordinariamente, por convocação do presidente ou solicitação dos demais membros do respectivo Conselho.

 

            § 1º A convocação do Conselho Editorial será feita com antecedência mínima de setenta e duas horas, nela declarada a pauta da sessão e a ordem do dia.

 

            § 2º O Conselho Editorial reúne-se com a maioria simples dos seus componentes e suas decisões serão tomadas por maioria simples de votos, tendo o Presidente o voto de qualidade.

 

Art. 11. Os serviços administrativos e técnicos do Conselho serão coordenados e executados pela Secretaria do Conselho.

 

Art. 12. O(A) Secretário(a) do Conselho, que participará das reuniões, ficará encarregado de elaborar as atas, cadastrar pesquisadores, receber os originais, orientar e acompanhar o trabalho dos pareceristas, encaminhar aos conselheiros a convocação das reuniões e, ao plenário do Conselho, os pareceres para avaliação.

 

Art. 13. Os originais para publicação deverão ser endereçados à Secretaria do Conselho, obedecidas as Normas Editoriais para Publicação de Originais, editais ou outros documentos divulgados pela Editora.

 

Art. 14. Não serão aceitos para publicação, originais em outra formatação que não seja a especificada nas Normas Editoriais para Publicação de Originais divulgados pela Editora.

 

Art. 15. O Conselho Editorial apreciará os originais encaminhados para publicação e, ao seu critério, designará pareceristas para sua avaliação.

 

§ 1º Será encaminhada pela secretaria do Conselho, ao autor/organizador, uma síntese, assinada pelo presidente, com as principais considerações e recomendações dos pareceristas, respeitando o anonimato dos mesmos.

 

§ 2º No caso de ter sido a obra aprovada para publicação, O autor/organizador terá o prazo máximo de trinta dias para atender às recomendações dos pareceristas/ preparador/revisor, e devolvê-la à secretaria para dar prosseguimento aos trâmites. A depender da necessidade, poderá ser estabelecido outro prazo maior pelo Conselho. O descumprimento, pelo autor/organizador, dos prazos estabelecidos implicará no cancelamento do processo de publicação da obra. Nesse sentido, o autor/organizador, tendo interesse ainda, poderá fazer uma nova submissão em novo processo e cronograma estabelecido pela Editora.

 

Art. 16. A autoria dos pareceres emitidos sobre obras para edição será mantida em sigilo.

 

Art. 17. A análise e as deliberações das matérias submetidas ao Conselho Editorial far-se-ão em três fases:

 

I – apresentação do parecer pelo relator;

 

II – discussão;

 

III – votação.

 

Parágrafo Único. A votação do Conselho Editorial será na modalidade aberta.

 

Seção III

Da Competência do Conselheiro da EDUNEB

 

Art. 18. Compete ao Conselheiro:

 

I – comparecer às reuniões e participar dos trabalhos do Conselho Editorial;

 

II – representar, efetivamente, junto à EDUNEB, a área, órgão ou segmento responsável pela sua indicação;

 

III – emitir, na qualidade de relator, parecer, por escrito, fundamentado sobre cada trabalho que lhe for encaminhado com essa finalidade;

 

IV – solicitar, quando julgar conveniente, a designação de especialista para colaborar na apreciação de trabalhos específicos;

 

V – votar as deliberações sobre pareceres e demais matérias de competência do Conselho Editorial;

 

VI – propor medidas destinadas ao aprimoramento da EDUNEB;

 

VII – criar comissões para finalidades editoriais específicas.

 

Art. 19. A ausência do Conselheiro a três reuniões consecutivas ou a cinco alternadas implicará na perda do seu mandato e na sua substituição pelo suplente.

 

Seção IV

Do Plenário do Conselho Editorial da EDUNEB

 

Art. 20. Compete ao Plenário do Conselho Editorial:

 

I – estabelecer as diretrizes gerais e definir as linhas específicas de ação da EDUNEB, em consonância com a política da UNEB;

 

II – elaborar e aprovar o Plano Editorial (PEd), determinando políticas e estratégias;

 

III – definir normas e critérios de prioridades para encaminhamento de produções a serem apreciadas e editadas;

 

IV – designar especialistas para emitirem parecer acerca dos originais;

 

V – deliberar sobre pareceres emitidos, decidindo a conveniência da publicação;

 

VI – examinar e selecionar os originais a serem editados;

 

VII – apreciar e aprovar as normas para as publicações a serem editadas nas séries ou coleções nos vários programas que venham a compor a política e do plano de edição da Editora;

 

VIII – aprovar o relatório anual de acompanhamento e avaliação do PEd em curso e encaminhá-lo ao Reitor;

 

IX – propor ao Reitor, para apreciação pelo CONSU, alterações neste Regimento;

 

X – estabelecer normas complementares ou interpretativas deste Regimento, com vistas a melhorar o desempenho do Conselho Editorial;

 

XI – expedir e fazer observar as normas, instruções, avisos e editais destinados a implementar as atividades editoriais;

 

XII – apreciar assuntos atinentes ao Conselho Editorial que lhe sejam submetidos por dirigentes de órgãos da Universidade;

 

XIII – deliberar sobre solicitação de consultoria especializada, quando necessário;

 

XIV – adequar, em conformidade com a legislação em vigor, as questões pertinentes aos direitos autorais referentes às publicações no âmbito da UNEB;

 

XV – assegurar, quando necessário, maior número de avaliadores e delegar, em caso de conflito de interesses, a atribuição editorial a outros avaliadores;

 

XVI – zelar pela ética da publicação, observando as seguintes questões: originalidade do estudo; pertinência da metodologia; garantia do benefício da publicação; se há existência de elementos de desonestidade intelectual, com base nos critérios definidos pela Comissão de Integridade de Pesquisa, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); e, se a pesquisa traz benefício social.

 

Seção V

Do Presidente do Conselho Editorial da EDUNEB

 

Art. 21. São atribuições do Presidente:

 

I – presidir as sessões e demais atividades do Conselho;

 

II – convocar reuniões ordinárias e extraordinárias;

 

III – aprovar a pauta das sessões e a respectiva ordem do dia;

 

IV – dirigir as discussões e coordenar os debates;

 

V – distribuir os trabalhos e designar relatores, de acordo com a área do conhecimento;

 

VI – promover o funcionamento do Conselho, adotando, para tal fim, as providências necessárias;

 

VII – propor ao Plenário a indicação dos membros das comissões e grupos de trabalho;

 

VIII – delegar atribuições aos Conselheiros sobre matéria de interesse da EDUNEB;

 

IX – executar as deliberações do Conselho;

 

X – comunicar as deliberações do Conselho e encaminhar os assuntos que reclamem providências;

 

XI – representar o Conselho e designar representantes para solenidades, atos oficiais, congressos, conferências, exposições, seminários e outras atividades;

 

XII – baixar deliberações, normas e ordens de serviço indispensáveis ao funcionamento do Conselho;

 

XIII – apresentar, anualmente, ao Conselho, até o fim do mês de dezembro, relatório de atividades referente ao exercício findo;

 

XIV – articular-se com órgãos públicos, iniciativa privada e entidades do 3º Setor, com vista ao estabelecimento de convênios, parcerias e intercâmbios, desde que em articulação com a reitoria;

 

XV – levantar, anualmente, com base na programação editorial, as necessidades financeiras, pleiteando ao Reitor, por meio da Pró-Reitoria de Planejamento (PROPLAN), a respectiva dotação de recursos;

 

XVI – resolver os casos omissos de natureza técnico-administrativa, ad referendum do Plenário.

 

Seção VI

Da Secretaria do Conselho Editorial da EDUNEB

 

Art. 22. São atribuições da Secretaria do Conselho:

 

I – Participar das reuniões do Conselho Editorial;

 

II – realizar administrativamente os serviços do Conselho Editorial;

 

III – formalizar processos e encaminhá-los ao Presidente;

 

IV – organizar, para aprovação do Presidente, a pauta e a ordem do dia das sessões plenárias;

 

V – organizar e manter atualizada a documentação do Conselho;

 

VI – adotar as providências necessárias à instalação e funcionamento das sessões do Conselho;

 

VII – secretariar as sessões plenárias e, quando solicitado, prestar esclarecimentos no curso dos debates;

 

VIII – solicitar declarações do compromisso dos avaliadores;

 

IX – enviar instrumento com os critérios de avaliação aos avaliadores;

 

X – interagir com autores e pareceristas.

 

Capítulo II

Do Comitê Editorial Selo UNIVERSALIS Edições

 

Seção I

Da Finalidade e da Composição

Art. 23. O Comitê Editorial tem por finalidade responder exclusivamente pelas questões editoriais relacionadas às publicações através do Selo UNIVERSALIS Edições em consonância com a política editorial da Editora.

 

 

Art. 24. Integram o Comitê Editorial do Selo UNIVERSALIS Edições:

 

I – Diretor da EDUNEB, que exercerá a Presidência do Comitê;

 

II – Cinco professores, com título de doutor, indicados pelo Reitor, e seus respectivos suplentes.

§ 1º Todos os integrantes do Comitê Editorial, mencionados neste artigo, terão mandato de 2 (dois) anos, permitida a recondução.

 

§ 2º O quadro do respectivo Comitê ainda será composto de um Secretário, indicado pelo presidente e sem direito a voto.

 

Art. 25. Os Conselheiros do Comitê Editorial serão nomeados por ato do Reitor.

 

Art. 26. O exercício da função de Conselheiro do Comitê Editorial do Selo UNIVERSALIS Edições é considerado de relevante interesse para a instituição, não gerando ônus de qualquer natureza.

 

Art. 27. Os docentes membros do Comitê Editorial disponibilizarão, do total de sua carga horária de trabalho, quando necessário, 04 (quatro) horas semanais para as atividades pertinentes à EDUNEB, que serão consideradas atividades de pesquisa.

 

 

Seção II

Do Funcionamento

 

Art. 28. O Comitê reúne-se mensalmente, em sessão ordinária e, extraordinariamente, por convocação do presidente ou solicitação dos demais membros do respectivo Comitê.

 

                              § 1º A convocação do Comitê Editorial será feita com antecedência mínima de setenta e duas horas, nela declarada a pauta da sessão e a ordem do dia.

 

                              § 2º O Comitê Editorial reúne-se com a maioria simples dos seus componentes e suas decisões serão tomadas por maioria simples de votos, tendo o Presidente o voto de qualidade.

 

Art. 29. Os serviços administrativos e técnicos do Comitê serão coordenados e executados pela Secretaria do Comitê.

 

Art. 30. O(A) Secretário(a) do Comitê, que participará das reuniões, ficará encarregado de elaborar as atas, cadastrar pesquisadores, receber os originais, orientar e acompanhar o trabalho dos pareceristas, encaminhar aos conselheiros a convocação das reuniões e, ao plenário do Conselho, os pareceres para avaliação.

 

Art. 31. Os originais para publicação pelo Selo UNIVERSALIS Edições deverão ser endereçados à Secretaria do Comitê, obedecidas as Normas Editoriais para Publicação de Originais divulgados pela Editora.

 

Art. 32. Não serão aceitos para publicação, originais em outra formatação que não seja a especificada nas Normas Editoriais para Publicação de Originais divulgadas pela Editora.

 

Art. 33. O Comitê Editorial apreciará os originais encaminhados para publicação e, ao seu critério, designará pareceristas para a sua avaliação.

 

§ 1º Será encaminhada pela secretaria do Comitê, ao autor/organizador, uma síntese, assinada pelo presidente, com as principais considerações e recomendações dos pareceristas, respeitando o anonimato dos mesmos.

 

§ 2º No caso de ter sido a obra aprovada para publicação, O autor/organizador terá o prazo máximo de trinta dias para atender às recomendações dos pareceristas/ preparador/revisor, e devolvê-la à secretaria para dar prosseguimento aos trâmites. A depender da necessidade, poderá ser estabelecido outro prazo maior pelo Comitê. O descumprimento, pelo autor/organizador, dos prazos estabelecidos implicará no cancelamento do processo de publicação da obra. Nesse sentido, o autor/organizador, tendo interesse ainda, poderá fazer uma nova submissão em novo processo e cronograma estabelecido pela Editora.

 

Art. 34. A autoria dos pareceres emitidos sobre obras para edição será mantida em sigilo.

 

Art. 35. A análise e as deliberações das matérias submetidas ao Comitê Editorial far-se-ão em três fases:

 

I – apresentação do parecer pelo relator;

 

II – discussão;

 

III – votação.

 

Parágrafo Único. A votação do Comitê Editorial será na modalidade aberta.

 

Seção III

Da Competência dos Conselheiros do Comitê do Selo UNIVERSALIS Edições

 

Art. 36. Compete ao Conselheiro do Comitê Editorial do Selo UNIVERSALIS Edições:

 

I – comparecer às reuniões e participar dos trabalhos do Comitê Editorial;

 

II – representar, efetivamente, junto à EDUNEB, a área, órgão ou segmento responsável pela sua indicação;

 

III – emitir, na qualidade de relator, parecer, por escrito, fundamentado sobre cada trabalho que lhe for encaminhado com essa finalidade;

 

IV – solicitar, quando julgar conveniente, a designação de especialista para colaborar na apreciação de trabalhos específicos;

 

V – votar as deliberações sobre pareceres e demais matérias de competência do respectivo Comitê Editorial.

 

 

Art. 37. A ausência do Conselheiro a três reuniões consecutivas ou a cinco alternadas implicará na perda do seu mandato e na sua substituição pelo suplente.

 

Seção IV

Do Plenário do Comitê do Selo UNIVERSALIS Edições

 

Art. 38. Compete ao Plenário do Comitê Editorial:

 

I – definir normas e critérios de prioridades para encaminhamento de produções a serem apreciadas e editadas;

 

II – designar especialistas para emitirem parecer acerca dos originais;

 

III – deliberar sobre pareceres emitidos, decidindo a conveniência da publicação;

 

IV – examinar e selecionar os originais a serem editados;

 

V – zelar pela ética da publicação, observando as seguintes questões: originalidade do estudo; pertinência da metodologia; garantia do benefício da publicação; se há existência de elementos de desonestidade intelectual, com base nos critérios definidos pela Comissão de Integridade de Pesquisa, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); e, se a pesquisa traz benefício social.

 

Seção V

Do Presidente do Comitê do Selo UNIVERSALIS Edições

 

Art. 39. São atribuições do Presidente:

 

I – presidir as sessões e demais atividades do Comitê;

 

II – convocar reuniões ordinárias e extraordinárias;

 

III – aprovar a pauta das sessões e a respectiva ordem do dia;

 

IV – dirigir as discussões e coordenar os debates;

 

V – distribuir os trabalhos e designar relatores, de acordo com a área do conhecimento;

 

VI – promover o funcionamento do Comitê, adotando, para tal fim, as providências necessárias;

 

VII – propor ao Plenário a indicação dos membros das comissões e grupos de trabalho;

 

VIII – delegar atribuições aos Conselheiros sobre matéria de interesse da EDUNEB;

 

IX – executar as deliberações do Comitê;

 

X – comunicar as deliberações do Comitê e encaminhar os assuntos que reclamem providências;

 

XI – representar o Comitê e designar, quando pertinente, representantes para solenidades, atos oficiais, congressos, conferências, exposições, seminários e outras atividades;

 

XII – baixar deliberações, normas e ordens de serviço indispensáveis ao funcionamento do Comitê;

 

XIII – apresentar, anualmente, ao Comitê, até o fim do mês de dezembro, Relatório de Atividades da Editora referente ao exercício findo;

 

XIV – resolver os casos omissos de natureza técnico-administrativa, ad referendum do Plenário.

 

Seção VI

Da Secretaria do Comitê do Selo UNIVERSALIS Edições

 

Art. 40. São atribuições da Secretaria do Comitê:

 

I – participar das reuniões do Conselho Editorial;

 

II – realizar administrativamente os serviços do Comitê Editorial;

 

III – formalizar processos e encaminhá-los ao Presidente;

 

IV – organizar, para aprovação do Presidente, a pauta e a ordem do dia das sessões plenárias;

 

V – organizar e manter atualizada a documentação do Comitê;

 

VI – adotar as providências necessárias à instalação e funcionamento das sessões do Comitê;

 

VII- secretariar as sessões plenárias e, quando solicitado, prestar esclarecimentos no curso dos debates;

 

VIII- solicitar declarações do compromisso dos avaliadores;

 

IX- enviar aos avaliadores, instrumento com os critérios de avaliação;

 

X – interagir com autores e pareceristas.

 

 

Capítulo III

Da Diretoria da EDUNEB

Seção I

Da Organização

 

Art. 41. Integram a diretoria:

 

I – Diretor da Editora;

II – Vice-Diretor;

III – Secretário Executivo.

 

Art. 42. O Diretor e o Vice-Diretor da EDUNEB serão escolhidos e nomeados pelo Reitor.

 

Art. 43. O Secretário Executivo será escolhido e nomeado pelo Diretor, por tempo indeterminado.

 

Art. 44. Compete ao Diretor da EDUNEB:

 

I- planejar e coordenar as atividades, atos e serviços da Editora, promovendo sua regularidade, disciplina, decoro, eficiência e eficácia;

 

II- cumprir e fazer cumprir as determinações do Regimento Geral da Universidade e do Regimento Interno da EDUNEB, bem como as normas editadas pelos Órgãos Superiores de deliberação da Universidade e pelo Conselho Editorial;

 

III- elaborar e submeter ao Conselho Editorial planejamento editorial, proposta orçamentária, relatório anual e prestação de contas da EDUNEB;

 

IV- convocar e presidir as reuniões do Conselho Editorial (Selo EDUNEB) e Comitê Editorial (Selo UNIVERSALIS Edições);

 

V- promover entendimentos com autores, editores e órgãos de apoio à publicação;

 

VI- avaliar o desempenho da EDUNEB, através de seus colaboradores, serviços e atividades, considerando a missão e as finalidades da Universidade e da Editora;

 

VII- submeter os originais recebidos pela EDUNEB à avaliação do Conselho Editorial (Selo EDUNEB) e Comitê Editorial (Selo UNIVERSALIS Edições);

 

VIII- coordenar os trabalhos da EDUNEB, cumprindo e fazendo cumprir as decisões do Conselho Editorial (Selo EDUNEB) e Comitê Editorial (Selo UNIVERSALIS Edições);

IX- representar a EDUNEB junto aos órgãos da UNEB e outras instituições;

 

X- executar outras atividades afins ao cargo.

 

Art. 45. Compete ao Vice-Diretor da EDUNEB:

 

I – substituir o Diretor nos casos de falta ou impedimento;

 

II- apoiar o Diretor em matéria de planejamento e orçamento, convênios, programas e projetos especiais;

 

III- participar das reuniões do Conselho Editorial (Selo EDUNEB) e Comitê Editorial (Selo UNIVERSALIS Edições), sem direito a voto, e das reuniões técnicas e administrativas da Editora;

 

IV- participar do planejamento e do relatório anual das atividades da Editora;

 

V- executar outras atividades delegadas pelo Diretor e afins do cargo.

 

Art. 46. Compete ao Secretário Executivo:

I- preparar o expediente do Diretor e do Vice-Diretor, bem como organizar suas respectivas agendas;

 

II- receber, enviar e arquivar correspondências;

 

III- assegurar o funcionamento da estrutura administrativa do Conselho Editorial (Selo EDUNEB) e Comitê Editorial (Selo UNIVERSALIS Edições);

 

IV- executar outras atividades delegadas pela Direção e em apoio ao pleno funcionamento das Divisões Internas.

 

 

Parágrafo Único. Nas faltas do Vice-Diretor ou em seus impedimentos eventuais, este será substituído por outro funcionário, mediante indicação prévia do Diretor ou do próprio Vice, quando não for possível o Diretor indicar.

 

Seção II

Da Coordenação Administrativo-Financeira

 

Art. 47. Compete à Coordenação Administrativo-Financeira:

 

I- realizar planejamento orçamentário;

 

II- manter atualizado o lançamento de todo o patrimônio da Editora;

 

III- elaborar orçamentos;

 

IV- adquirir o material necessário, conforme as exigências legais, ao funcionamento da Editora da UNEB;

 

V- controlar o movimento financeiro e organizar balancetes mensais e anuais, observando as normas da gerência contábil da UNEB;

 

VI- apresentar relatório anual das atividades sob sua responsabilidade e elaborar, sob a orientação do Diretor, o relatório global anual da Editora;

 

VII- elaborar orçamentos de serviços prestados pela Editora da UNEB;

 

VIII- promover a aquisição de bens e serviços necessários ao pleno funcionamento da Editora, de acordo com a legislação em vigor;

 

IX- prover o recebimento, estocagem e distribuição de material;

 

X- promover e supervisionar a arrecadação da venda de livros e serviços da Editora;

 

XI- elaborar o Plano de Orçamentário Anual (POA) da EDUNEB;

 

XII- zelar pelo patrimônio da Editora;

 

XIII- efetuar a execução orçamentário-financeira da Editora, de acordo com a legislação em vigor;

 

XIV- gerenciar as ações decorrentes e relacionadas a recursos humanos: marcação de férias, controle de frequência, capacitação e demais atividades afins;

 

XV- desempenhar outras atividades correlatas.

 

Seção III

Da Coordenação de Editoração;

 

Art. 48. Compete à Coordenação de Editoração:

 

I – receber e analisar tecnicamente os originais a ela encaminhados;

 

II – gerenciar a produção editorial;

 

III – gerenciar os trabalhos de preparação de originais, revisão, normalização, criação, editoração, diagramação, arte-final, copy desk e produção gráfica;

 

IV – desempenhar outras atividades correlatas.

 

 

Seção IV

Da Coordenação de Comunicação, Divulgação e Comercialização

 

 Art. 49. Compete à Coordenação de Comunicação, Divulgação e Comercialização:

 

I- desenvolver políticas de marketing;

 

II- promover a divulgação da produção da EDUNEB e de suas realizações nas redes sociais (lista de e-mails; Facebook; Twiter, Instagram, Linkedin, Blog da Editora e do autor, vídeo do autor falando sobre a obra no Youtube etc.) incluindo, também, comentários de terceiros, especialistas ou não na área de conhecimento da publicação;

III- elaborar release que devem ser encaminhado a rádios, jornais e TVs;

IV – administrar e divulgar as livrarias da EDUNEB e pontos de vendas de livros;

V – manter a atualização do site da EDUNEB;

VI – participar e organizar feiras, congressos, bienais, eventos em geral;

VII – organizar exposição e/ou lançamento em eventos científicos específicos relacionados à obra, indicados à EDUNEB com antecedência pelos autores, e apoiados pela ABEU;

VIII – promover a distribuição e a venda das publicações da EDUNEB;

 

IX – realizar contratos com distribuidores e livreiros e elaborar os relatórios de vendas pertinentes;

 

X – controlar e desenvolver ferramentas de vendas nas Livrarias da EDUNEB;

 

XI – cuidar da demanda do circuito universitário e da comunidade em geral por títulos de outras Editoras;

 

XII – encaminhar para a Coordenação Administrativo-Financeira a prestação de contas e mapas decorrentes das vendas nos eventos e livrarias;

 

XIII – realizar o encaminhamento das obras publicadas para o Sistema de Bibliotecas da UNEB (SISB), Biblioteca Nacional, depósito legal e memória, e cota do autor;

 

XIV – organizar e controlar o estoque da Editora;

 

XIII – desempenhar outras atividades correlatas.

 

 

Seção V

Das disposições gerais, finais e transitórias

Art. 50. O presente Regimento poderá ser modificado mediante proposta da Direção ou do Conselho Editorial e aprovação pelo CONSU.

 

Art. 51. Os casos omissos serão decididos pelo Conselho Editorial mediante encaminhamento da Direção.

 

Art. 52. Revogadas as disposições em contrário, este Regimento entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial do Estado da Bahia.